Edições anteriores

2019

v. 21, n. 35 (2019)

Revista de Letras, Curitiba, v. 21, n. 35, dez. 2019

v. 21, n. 34 (2019)

Revista de Letras, Curitiba, v. 21, n. 34, set. 2019

v. 21, n. 33 (2019)

Revista de Letras, Curitiba, v. 21, n. 33, jan./jun. 2019

2018

v. 20, n. 31 (2018)

Revista de Letras, Curitiba, v. 20, n. 31, jul./dez. 2018

v. 20, n. 30 (2018)

Revista de Letras, Curitiba, v. 20, n. 30, set. 2018

v. 20, n. 29 (2018)

Revista de Letras, Curitiba, v. 20, n. 29, jan./jun. 2018

v. 20, n. 28 (2018)

Revista de Letras, Curitiba, v.20, n.28, mar. 2018.

2017

v. 19, n. 27 (2017)

Revista Letras, Curitiba, v. 19, n. 27, jul./dez. 2017

v. 19, n. 26 (2017)

Revista Letras, Curitiba, v.19, n. 26, set. 2017

v. 19, n. 25 (2017)

Revista de Letras, Curitiba, v.19, n.25, jan./jun. 2017.

v. 19, n. 24 (2017)

Revista de Letras, Curitiba, v.19, n.24, mar. 2017.

2016

v. 18, n. 23 (2016)

Como editores da Revista de Letras da UTFPR-Curitiba, do Departamento Acadêmico de Linguagem e Comunicação – DALIC, expressamos o sentimento de dever cumprido com a publicação do 18.º volume, n. 23, de jul./dez. de 2016.

A Revista de Letras da UTFPR-Curitiba, nessa edição de tema livre, está composta de nove artigos de vários autores de diversas universidades renomadas do Brasil. Há cinco artigos de Estudos Linguísticos: da Unesp de Araraquara, Unicamp, USP, Federal de Goiás e Universidade Estadual do Ceará, e quatro artigos de Estudos Literários: da Federal do Paraná, Federal de Goiás, Estadual de Ponta Grossa e Federal do Rio de Janeiro.

Aproveitamos também para agradecer os pareceristas ad hoc, da UTFPR e oriundos de diversas outras instituições do país, com sua colaboração irrestrita, avaliando os artigos. Estendo os agradecimentos aos colaboradores que nos auxiliaram na correção da normatização, das questões gramaticais dos artigos e dos abstracts, com a postagem no site; enfim, a todos que colaboraram com que mais essa edição fosse publicada, principalmente, aos autores que atenderam a nossa chamada para submissão, enviando os seus artigos.

Desejamos que a leitura dos artigos contribua para reflexões acerca de várias temáticas na área de Letras, ampliando os horizontes e suscitando novas pesquisas!

 

 

Editora Chefe: Profa. Dra. Alice Atsuko Matsuda

 

Editores Assistentes: Prof. Cristiano de Sales

                                   Prof. Dr. Marcelo Fernando de Lima

                                   Profa. Dra. Maria de Lourdes Rossi Remenche

                               

 

 

Curitiba, jul./dez. de 2016.


2015

v. 17, n. 21 (2015)

EDITORIAL

Como editores da Revista de Letras da UTFPR-Curitiba, do Departamento Acadêmico de Linguagem e Comunicação - DALIC, expressamos novamente o sentimento de alegria após mais uma publicação da Revista de Letras, do 17.º volume, número 21, de dezembro de 2015.


A Revista de Letras da UTFPR-Curitiba, nessa edição de tema livre, está composto por nove artigos: três de Estudos Linguísticos, quatro de Estudos Literários e um voltado ao Ensino. Os artigos são de pesquisadores vinculados a várias Universidades Federais, Estaduais e particulares como UFMG, UFRGS, FURG, UTFPR-CT, UnB, Unesp-São José do Rio Preto, Unioeste, Uenp-Jacarezinho e Universidade Presbiteriana Mackenzie, tratando de questões linguísticas, literárias e de ensino.

 

Aproveitamos também para agradecer os pareceristas ad hoc, da UTFPR e oriundos de diversas outras instituições do país, com sua colaboração irrestrita, avaliando os artigos.

Estendo os agradecimentos aos colaboradores que nos auxiliaram na correção da normatização, das correções gramaticais dos artigos e dos abstracts, e a todos que contribuíram, atendendo a nossa chamada para publicação, enviando os seus artigos.

 

Os artigos estão disponíveis gratuitamente através de arquivos PDF. Desejamos que a leitura dos artigos contribua para reflexões, ampliando os horizontes e suscitando novas pesquisas e que possam encontrar aqui subsídios e inquietações para novas produções e debates tão profícuos à excelência e à inovação dos conhecimentos.

 


Editora-Chefe:

Profa. Dra. Alice Atsuko Matsuda



Editores Assistentes:  

Prof. Dr. Marcelo Fernando de Lima

Profa. Dra. Maria de Lourdes Rossi Remenche

v. 17, n. 20 (2015)

Como editores da Revista de Letras da UTFPR-Curitiba, do Departamento Acadêmico de Linguagem e Comunicação - DALIC, expressamos novamente o sentimento de dever cumprido com a publicação do 17.º volume, número 20, de junho de 2015.

A Revista de Letras da UTFPR-Curitiba, nessa edição de tema livre, está composto por sete artigos e uma resenha de pesquisadores vinculados a várias universidades, como UFG, UFMG, UFRGS, Unesp/Assis, Unicentro e da UTFPR-Curitiba, tratando de questões literárias, linguísticas e de ensino.

Aproveitamos também para agradecer os pareceristas ad hoc, da UTFPR e oriundos de diversas outras instituições do país, com sua colaboração irrestrita, avaliando os artigos.

Estendo os agradecimentos aos colaboradores que nos auxiliaram na correção da normatização, das questões gramaticais dos artigos e dos abstracts; enfim, a todos que atenderam a nossa chamada para publicação, enviando os seus artigos.

Os artigos estão disponíveis gratuitamente através de arquivos PDF. Desejamos que a leitura dos artigos contribua para reflexões, ampliando os horizontes e suscitando novas pesquisas!


Editora-Chefe:

Profa. Dra. Alice Atsuko Matsuda



Editores Assistentes:  

Prof. Dr. Marcelo Fernando de Lima

Profa. Dra. Maria de Lourdes Rossi Remenche

                             

Curitiba, junho de 2015.


2014

v. 16, n. 19 (2014)

Revista de Letras, Curitiba, v. 16, n. 19, 2014

  EDITORIAL

Como editores da Revista de Letras da UTFPR-Curitiba, do Departamento Acadêmico de Linguagem e Comunicação ? DALIC, expressamos novamente o sentimento de dever cumprido com a publicação do 16.º volume, número 19, de dezembro de 2014.

A Revista de Letras da UTFPR-Curitiba, nessa edição de tema livre, está composto por oito artigos de várias universidades, como UNIMONTES, UNESP/Assis, UEL, UEM e da própria UTFPR, tratando de questões literárias, linguísticas e de ensino.

Aproveitamos também para agradecer os pareceristas ad hoc, da UTFPR e oriundos de diversas outras instituições do país, com sua colaboração irrestrita, avaliando os artigos.

Estendo os agradecimentos, aos colaboradores administrativos, que nos auxiliaram na correção da normatização, das questões gramaticais dos artigos e dos abstracts; enfim, a todos que atenderam a nossa chamada para publicação, enviando os seus artigos.

Desejamos que a leitura dos artigos contribua para reflexões, ampliando os horizontes e suscitando novas pesquisas!

Editora Chefe: Profa. Dra. Alice Atsuko Matsuda

Editoria Executiva: Profa. Dra. Maria de Lourdes Rossi Remenche

       Prof. Dr. Roberlei Alves Bertucci

Curitiba, dezembro de 2014.

v. 16, n. 18 (2014)

Revista de Letras, Curitiba, n. 18, 2014

EDITORIAL

Como editores da Revista de Letras da UTFPR-Curitiba, do Departamento Acadêmico de Comunicação e Expressão – DACEX, expressamos o sentimento de dever cumprido com a publicação do 18.º volume, primeira edição de 2014.

A Revista de Letras da UTFPR-Curitiba, nessa edição de dossiê temático, convocou escritores a pontuarem caminhos no território das “Representações discursivas de práticas autoritárias", visto que o ano de 2014 relembra os 50 anos do Golpe de 64 e o início do Regime Ditatorial no Brasil que perdurou por 21 anos. Assim, essa edição se propôs a refletir sobre os vários discursos autoritários que permeiam as várias áreas do conhecimento. O tema possibilita verificar as diferentes manifestações autoritárias nos textos literários, bem como nos das esferas jornalísticas, políticas, publicitárias etc., não só na linguagem verbal, mas também visual.

Além disso, em abril deste ano, completaram-se também os 40 anos da Revolução dos Cravos, que justamente pôs fim à ditadura salazarista em Portugal. Portanto, o tema oportuniza também verificar essas representações autoritárias na Literatura Portuguesa.

Com esse olhar, o presente número está composto por seis artigos:

1-    A CONSTRUÇÃO DA HOMOSSEXUALIDADE NO DISCURSO DA IMPRENSA: UMA ANÁLISE COMPARATIVA DA MÍDIA DO RIO GRANDE DO SUL, de Atilio Butturi Junior e de Yan Kaue da Silva Brasil, tem por objetivo apresentar uma análise do discurso sobre a homossexualidade na imprensa das cidades de Erechim e Porto Alegre, RS.

2-    “GRITO NEGRO”: A IMAGÉTICA NEGRA NA POESIA DE JOSÉ CRAVEIRINHA, de Elizandra Fernandes Alves e de Érica Fernandes Alves, traz o poeta moçambicano José Craveirinha, que num discurso de Negritude Lusófona tenta resgatar parte da tradição africana até então calada pelo imperialismo. Ao entender tal resgate como uma estratégia de resistência ao discurso colonizador, as autoras objetivam mostrar, na análise do poema “Grito Negro”, como se dão as relações coloniais dentro do contexto social de Moçambique.

3-    OS manuais escolares como instrumento de “normalização ideológica” – Da ditadura à democracia, em Portugal, de José Manuel Couto, propõe comparar dois manuais escolares: um do Estado Novo e outro há pouco integrado nas escolas. Assim, conclui-se haver, de facto, uma enorme distância entre ambos, inferindo uma evolução muito significativa e positiva de paradigma educativo, no sentido da diversidade, da estimulação do pensamento crítico-reflexivo e de um tipo de aprendizagem mais aberta e democrática.

4-    A REPRESENTAÇÃO HISTÓRICA EM DOIS IRMÃOS, DE MILTON HATOUM, de Katrym Aline Bordinhão dos Santos, tem como foco o personagem Laval, do romance Dois irmãos, de Milton Hatoum. A autora se propõe a partir da representação realizada por essa fonte pautar as reflexões acerca de um período histórico comumente retratado na literatura, certamente de formas diversas da que é realizada pelo romance em questão.

5-    ANISTIADO E NÃO ANISTIADO: O LUGAR DO SUJEITO NA LEI DA ANISTIA, de Lisiane Marcele dos Santos e de Gesualda dos Santos Rasia, analisa, a partir de pressupostos teóricos da AD francesa de vertente pecheutiana, a instauração da posição-sujeito anistiado político e, ao mesmo tempo o aparecimento do não anistiado, por oposição, a partir de domínios de memória relacionados ao entorno da designação anistiado, bem como do texto legal que regulamenta socialmente a condição de anistiado.

6-    O POLICIAL E O HISTÓRICO EM TEMPOS DE DITADURA BRASILEIRA, de Márcia Mucha e de Naira de Almeida Nascimento, propõe analisar o romance Agosto (1990), de Rubem Fonseca, a partir da desconstrução dos subgêneros que fazem parte do texto: o histórico e o policial.

Aproveitamos também para agradecer os pareceristas ad hoc, da UTFPR e oriundos de diversas outras instituições do país, com sua colaboração irrestrita, avaliando os artigos. Estendo os agradecimentos, aos colaboradores administrativos, que nos auxiliaram na correção da normatização, das questões gramaticais dos artigos e dos abstracts; enfim, a todos que atenderam a nossa chamada para publicação, enviando os seus artigos.

Desejamos que a leitura dos artigos contribua para reflexões acerca da temática “Representações discursivas de práticas autoritárias", ampliando os horizontes e suscitando novas pesquisas!

Editora Chefe: Profa. Dra. Alice Atsuko Matsuda

Editoria Executiva: Profa. Dra. Maria de Lourdes Rossi Remenche

Prof. Dr. Roberlei Alves Bertucci

Curitiba, agosto de 2014.

 


2011

n. 14 (2011)

Revista de Letras, Curitiba, n. 14, 2011

EDITORIAL

A cada ano que passa, a necessidade de divulgação científica se faz maior. Há muito conhecimento sendo produzido em todos os campos da ciência e a validação desse conhecimento em muito se deve ao fato de que a sua publicação em meios especializados permite a discussão, a ampliação e, em suma, o compartilhamento com aqueles que pensam da mesma maneira e que podem auxiliar no aprimoramento da proposta e com outros, que pensam de maneira diversa e, por isso mesmo, são tão importantes para o debate e desenvolvimento das teorias.

Desde 1996, quando a primeira edição da Revista de Letras foi publicada pelo Departamento Acadêmico de Comunicação e Expressão, do então Cefet-PR, um longo trajeto foi trilhado em busca do aprimoramento editorial. O primeiro número foi lançado em formato de livro e os seguintes sempre através de meio eletrônico, o que permitiu que a Revista chegasse a todos os lugares com acesso a Internet, o que foi de grande importância para a sua divulgação.

Este número 14, que é fruto do trabalho conjunto da Editora-Chefe, da Editora-Executiva e dos Conselhos, Editorial e Administrativo, vem, mais uma vez,  ampliar os horizontes desta nossa Revista. Lembrando também que o esforço conjunto para mantermos o crescimento deste empreendimento se deve àqueles cujo trabalho ‘anônimo’ como ‘pareceristas’ prima pela qualidade dos escritos aqui inseridos. Nossa intenção é de que este seja um meio de divulgação cada vez mais abrangente e democrático para aqueles que respeitam e confiam em nosso trabalho. No presente número estão quatorze artigos das áreas de Literatura, Lingüística e Ensino, sendo que a maioria enfoca estudos literários.

 Boa leitura!!!


2010

v. 12, n. 12 (2010)

Revista de Letras, Curitiba, v. 12, n. 12, jan./jun. 2010

EDITORIAL

A cada ano que passa, a necessidade de divulgação científica se faz maior. Há muito conhecimento sendo produzido em todos os campos da ciência e a validação desse conhecimento em muito se deve ao fato de que a sua publicação em meios especializados permite a discussão, a ampliação e, em suma, o compartilhamento com aqueles que pensam da mesma maneira e que podem auxiliar no aprimoramento da proposta e com outros, que pensam de maneira diversa e, por isso mesmo, são tão importantes para o debate e desenvolvimento das teorias.

Desde 1996, quando a primeira edição da Revista de Letras foi publicada pelo Departamento Acadêmico de Comunicação e Expressão, do então Cefet-PR, um longo trajeto foi trilhado em busca do aprimoramento editorial. O primeiro número foi lançado em formato de livro e os seguintes sempre através de meio eletrônico, o que permitiu que a Revista chegasse a todos os lugares com acesso a Internet, o que foi de grande importância para a sua divulgação. A partir do número 10, resolvemos publicar através dos dois meios, impresso e digitalizado.

Este número 12, conta com a contribuição de uma nova Editora-Chefe que, juntamente com os Conselhos, Editorial e Administrativo, pretende ampliar mais ainda os horizontes desta nossa Revista. Lembrando também que o esforço conjunto para mantermos o crescimento deste empreendimento se deve àqueles cujo trabalho ‘anônimo’ como ‘pareceristas’ prima pela qualidade dos escritos aqui inseridos. No presente número estão doze artigos das áreas de Literatura e Linguística, sendo que a maioria está na área de estudos literários, seguida de estudos lingüísticos e ensino.

Boa leitura!!!


2008

n. 10 (2008)

Revista de Letras, Curitiba, n. 10, 2008

A crise financeira reduziu a atividade econômica, secou o crédito financiador da economia real e obrigou o sistema capitalista a reescrever-se para as próximas décadas – sim, pois não parece morrer! Não afetou, no entanto, tanto, a atividade acadêmica: por aqui o crédito para  gerar bens simbólicos costuma ser sempre chuvisco, com ou sem crise. Prova disso é que conseguimos organizar mais um número da Revista, que segue na sua tarefa de distribuir o produto da atividade intelectual dos professores de instituições públicas e privadas de ensino superior, afetadas ou não pelo pós-15 de Setembro de 2008 após a quebra dos bancos americanos.

Contrariando as edições anteriores, esta sai com uma concentração nos estudos lingüísticos (quatro ao todo) e não mais nos literários. Sinal de uma nova ordem nos estudos das Letras, já que assistimos à emergência de um novo arranjo econômico, ou mera contingência? O certo é que da Literatura apenas Drummond mereceu exame desta vez, feito por Alex Sandro de Araújo em “Os signos do poema ‘Eu, Etiqueta’”. O artigo de José Marcelo Freitas de Luna, “Observações sobre os princípios e práticas do movimento de reforma do ensino de línguas no século XIX”, marca outra diferença nesse número: a discussão sobre ensino de língua estrangeira, aspecto pouco abordado,  embora a própria UTFPR tenha uma larga experiência no campo do ensino de Língua Estrangeira Moderna.

Com a ampliação do Conselho Editorial, a Revista acolheu outros olhares, pontos de vistas de quem avista outros pontos por situar-se noutros pontos institucionais ou até mesmo fora deles. Exercício rico, e sempre necessário, de lidar com as diferenças e reconhecer valor de verdade naqueles que dedicaram suas vidas acadêmicas a conhecer outros credos teóricos.

Profº Zama Caixeta Nascentes

Editor


2007

n. 9 (2007)

Revista de Letras, Curitiba, n. 9, 2007


2010

v. 12, n. 13 (2010)

Revista de Letras, Curitiba, v.12, n. 13, jul./dez. 2010

EDITORIAL

A cada ano que passa, a necessidade de divulgação científica se faz maior. Há muito conhecimento sendo produzido em todos os campos da ciência e a validação desse conhecimento em muito se deve ao fato de que a sua publicação em meios especializados permite a discussão, a ampliação e, em suma, o compartilhamento com aqueles que pensam da mesma maneira e que podem auxiliar no aprimoramento da proposta e com outros, que pensam de maneira diversa e, por isso mesmo, são tão importantes para o debate e desenvolvimento das teorias.Desde 1996, quando a primeira edição da Revista de Letras foi publicada pelo Departamento Acadêmico de Comunicação e Expressão, do então Cefet-PR, um longo trajeto foi trilhado em busca do aprimoramento editorial. O primeiro número foi lançado em formato de livro e os seguintes sempre através de meio eletrônico, o que permitiu que a Revista chegasse a todos os lugares com acesso a Internet, o que foi de grande importância para a sua divulgação. A partir do número 10, resolvemos publicar através dos dois meios, impresso e digitalizado.Este número 13, que é fruto do trabalho conjunto da Editora-Chefe e dos Conselhos, Editorial e Administrativo, vem, mais uma vez, ampliar os horizontes desta nossa Revista. Lembrando também que o esforço conjunto para mantermos o crescimento deste empreendimento se deve àqueles cujo trabalho ‘anônimo’ como ‘pareceristas’ prima pela qualidade dos escritos aqui inseridos. Nossa intenção é de que este seja um meio de divulgação cada vez mais abrangente e democrático para aqueles que respeitam e confiam em nosso trabalho. No presente número estão dozeartigos das áreas de Literatura, Lingüística e Ensino, sendo que a maioria enfocaestudos lingüísticos.

 Boa leitura!!!


2012

n. 15 (2012)

Revista de Letras, Curitiba, n. 15, 2012

EDITORIAL

Com a publicação do 15.º número, a Revista de Letras da UTFPR-Curitiba, do Departamento Acadêmico de Comunicação e Expressão – DACEX, cumpre o seu objetivo de disseminar o conhecimento científico na área de língua e literatura, com artigos de autores importantes de diversas instituições e regiões, do Brasil e do exterior.Em um momento difícil por qual as Universidades Federais passam, enfrentando uma greve de mais de três meses, publicar uma revista é motivo de comemoração, pois revela que os professores, apesar das condições de trabalho e das múltiplas exigências que recaem sobre eles, ainda realiza seu papel de pesquisador e oportuniza que o conhecimento seja propagado em várias áreas.O presente número teve uma incidência, na sua maioria, de artigos da área de Estudos Literários. Alfeu Sparemberger, da Universidade Federal de Pelotas – UFPel, realiza, primeiramente, uma abordagem da obra de Fernando Pessoa, de acordo com a leitura de Eduardo Lourenço. Em seguida, analisa a trajetória da obra pessoana no Brasil, verificando a recepção do poeta português. Ana Luíza de Oliveira e Silva, mestre pela Universidade de São Paulo – USP, analisa contos da literatura oral, pelo viés específico da metamorfose, procurando verificar de que forma esta faceta da cultura aparece em um conto europeu e em outro africano. Da UTFPR, campus Curitiba, temos o artigo da Profa. Ângela Maria Rubel Fanini, em co-autoria com Joanelise Brandão, com “As figuras maternas em São Bernardo, de Graciliano Ramos”, que objetiva identificar as abordagens da maternidade no romance. Caio Ricardo Bona Moreira, da UNESPAR – campus de União da Vitória (FAFIUV), propõe uma reflexão acerca da figura do nefelibata, a partir da leitura do poema-fábula “Os chuvosos”, de Wilson Bueno. Greicy Piellin, doutoranda da Universidade Federal do Paraná – UFPR, com o artigo intitulado “Aspectos da(s) teoria(s) do conto em ‘Irmãos Dagobé’, de Guimarães Rosa”, objetiva analisar o conto de Rosa, tendo como base algumas perspectivas teóricas a respeito da ficção curta. Pretende iniciar a reflexão a partir das ideias de Edgar Allan Poe, passando por Machado, Mário de Andrade, Julio Cortázar e o próprio Guimarães Rosa. José Antonio Carvalho Baptista, mestre pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto-Portugal, propõe verificar o modo como o fenômeno do Gosto se configura no sistema literário, a partir das formulações produzidas por David Hume. Joyce Luciane Correia Muzi, do Instituto Federal do Paraná – IFPR – Campus Paranaguá-PR, apresenta a obra poética paraguaiana de Lourdes Espínola, evidenciando a utilização dos símbolos recorrentes em seus poemas. Karina de Oliveira, doutoranda da Universidade de Santiago de Compostela – USC (Galícia-Espanha) e profa. da UNIFEV – Centro Universitário de Votuporanga-SP, resenha a obra Maré de livros, uma coletânea de ensaios que possibilita os pesquisadores da área se aprofundar noestudo da poesia infantil e juvenil, tendo como unidade o mar na poesia infantil ejuvenil, tomada em suas diversas faces.Outra área contemplada foi a de Ensino, com o artigo de Janice Inês Nodari,mestre em Letras Inglês e respectivas Literaturas pela UFSC e professora substituta daUFPR. A autora propõe discutir a formação de professores de língua inglesa facilitadapelo exercício da agência híbrida discente/docente resultante de uma experiência detrabalho com a estrutura da língua inglesa, utilizando-se de contos curtos. MárciaRegina dos Reis, mestre em Distúrbios da Comunicação, pela Universidade Tuiuti doParaná, e Rita Signor, doutoranda em Linguística, pela Universidade Federal de SantaCatarina – UFSC, analisam as condições de letramento de 100 professores de 1.ª e 2.ªséries do ensino fundamental, considerando as práticas de leitura realizadas no contextoprofissional e doméstico, a influência recebida durante a formação leitora e as possíveisdificuldades de leitura apresentadas pelos docentes.Por fim, agradeço os pareceristas ad hoc, da UTFPR e oriundos de diversasoutras instituições do país, com sua colaboração irrestrita, avaliando os artigos. Estendoos agradecimentos aos colaboradores administrativos que nos auxiliaram na correção danormatização dos artigos e publicação online da revista e a todos que atenderam a nossachamada para publicação, enviando os seus artigos.Boa leitura e que possam usufruir de momentos prazerosos!

Editora Chefe: Dra. Alice Atsuko Matsuda

Editora Executiva: Dra. Regina Helena Urias Cabreira


2013

v. 15, n. 16 (2013)

Revista de Letras, Curitiba, v. 15, n. 16, jan./jun. 2013

EDITORIAL

A publicação do 16.º número da Revista de Letras da UTFPR-Curitiba, do Departamento Acadêmico de Comunicação e Expressão – DACEX, propôs divulgar artigos que versam o Tema: Diálogos – Literatura e História em questão. Nesse número foram privilegiados os textos que consideraram aproximações no diálogo entre a Literatura e a História, com enfoque mais restrito no âmbito da ficção histórica (teoria e crítica), como aqueles centrados nos estudos em torno da historiografia literária, da formação do cânone, da história da recepção ou ainda os que abordem espaços fronteiriços à literatura e à história, como os escritos memorialísticos.

Com 20 artigos e uma resenha crítica cumpre o seu objetivo de disseminar o conhecimento científico na área de língua e literatura, com artigos de autores importantes de diversas instituições e regiões, do Brasil e do exterior.

O presente número consta com artigos de universidades, como Universidade Federal do Mato Grosso do Sul – UFMS, Universidade Federal do Paraná – UFPR, Universidade Federal do Rio Grande – UFRG, Universidade do Estado do Rio de Janeiro – UERJ, Universidade Estadual Paulista – Unesp/Assis, Universidade Estadual de Londrina – UEL, Universidade Estadual de Maringá – UEM, Universidade Estadual de Ponta Grossa – UEPG, Universidade Estadual do Centro-Oeste – Unicentro, Universidade Estadual de Feira de Santana, Universidade do Porto-Portugal, e também de nossa instituição – Universidade Tecnológica Federal do Paraná-câmpus Curitiba – UTFPR-Curitiba.

Aproveito para agradecer os pareceristas ad hoc, da UTFPR e oriundos de diversas outras instituições do país, com sua colaboração irrestrita, avaliando os artigos. Estendo os agradecimentos aos colaboradores administrativos, que nos auxiliaram na correção da normatização e das questões gramaticais dos artigos e na publicação online da revista, e a todos que atenderam a nossa chamada para publicação, enviando os seus artigos.

Desejo que a leitura dos artigos contribua para reflexões acerca do diálogo entre História e Literatura, ampliando os horizontes e suscitando novas pesquisas!

Editora Chefe: Alice Atsuko Matsuda

Editora Executiva: Regina Helena Urias Cabreira


1 a 25 de 35 itens     1 2 > >> 


ft_peri

Av. Sete de Setembro, 3165 - Rebouças CEP 80230-901 - Curitiba - PR - Brasil

logo_utfpr