Conserva de abóbora (Cucurbita moschata) com pimenta rosa (Schinus terebinthifolius raddi): elaboração, avaliação microbiológica e aceitação sensorial

Marina Ellen Rezende TORRES, Igor Macedo FERREIRA, Roberta Cristina Vieira MENESES, Michelle Garcêz Carvalho

Resumo


O objetivo deste trabalho foi elaborar conservas de abóbora com adição de pimenta rosa e avaliar a qualidade microbiológica e a aceitação sensorial. Antes da elaboração das formulações da conserva foi realizada uma pesquisa com 70 consumidores por meio da aplicação de um questionário (questões objetivas de múltiplas escolhas e subjetivas) para auxiliar nas formulações. Posteriormente foram elaboradas 2 formulações de conservas (F1- sem pimenta rosa; F2 – com 1,25% de pimenta rosa). As formulações foram avaliadas no que se referem as suas características microbiológicas (fungos, enterobactérias e Salmonella sp.) e sensoriais (aceitação e intenção de compra) por 100 provadores em domicílio. A conserva de abóbora quanto à análise microbiológica, os resultados obtidos apresentaram-se em conformidade com os valores exigidos pela legislação vigente. A aceitabilidade e a intenção de compra foram a mesma entre os produtos avaliadas, sendo que a presença de pimenta rosa influenciou apenas na aceitabilidade do sabor. Desta forma, as conservas apresentaram potencial para comercialização, além de serem viáveis economicamente e serem produtos sem aditivos alimentícios.


Palavras-chave


abóbora; conserva vegetal; pimenta rosa; avaliação



DOI: 10.3895/rbta.v16n1.15025

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
ft_peri

Av. Sete de Setembro, 3165 - Rebouças CEP 80230-901 - Curitiba - PR - Brasil

logo_utfpr