Embalagens comerciais de erva-mate: percepção dos consumidores e influência na aceitação sensorial de chimarrão

Luiz Paulo de Lima, Ariel Laurentino Pereira, Hiago Tadeu Lopes Pereira, Nathália Pereira, Larissa Cacilda Leite

Resumo


Este artigo objetivou estudar a percepção de consumidores com relação a embalagens comerciais de chimarrão e identificar se as embalagens influenciam a aceitação sensorial do produto. Para tal, foram utilizadas quatro marcas comerciais de erva-mate (Ilex paraguariensis), e realizadas três sessões de análise sensorial (teste cego, teste da embalagem e teste com informação) e aplicada a técnica de associação de palavras, com 67 e 86 consumidores de chimarrão, respectivamente. As sessões de análise sensorial indicaram que a embalagem referente à marca A gerou uma expectativa positiva nos consumidores, enquanto que as embalagens referentes às marcas C e D geraram uma expectativa negativa. Todas as expectativas foram confirmadas por meio do teste com informação. A associação de palavras evidenciou a relevância da marca, do material da embalagem, do layout do rótulo e da disposição e disponibilidade de informações nutricionais e de composição do produto na percepção dos consumidores. Os resultados desta pesquisa reforçam a importância da marca e da embalagem na aceitação e na percepção do chimarrão por parte dos consumidores. Dessa forma, sugere-se que estas informações sejam internalizadas pelas indústrias beneficiadoras erva-mate, a fim de subsidiar processos de reposicionamento de marca, composição e layout de rótulo e, até mesmo, modificação do material da embalagem.  


Palavras-chave


Associação de palavras; Embalagem; Estudos com consumidores; Ilex paraguariensis; Propriedades sensoriais



DOI: 10.3895/rbta.v15n2.14418

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
ft_peri

Av. Sete de Setembro, 3165 - Rebouças CEP 80230-901 - Curitiba - PR - Brasil

logo_utfpr