Educação matemática inclusiva e Pibid: contribuições de uma mostra de matemática na educação básica

Carla Cristina Pompeu, Vanessa de Paula Cintra

Resumo


Neste artigo, apoiados na metodologia de pesquisa qualitativa, buscamos compreender os impactos na formação inicial de professores de Matemática, participantes do subprojeto de Matemática do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid), da elaboração, preparação e realização de uma mostra de Matemática, desenvolvida em uma escola estadual com alunos surdos e ouvintes. As atividades que compuseram a mostra de Matemática foram construídas com o intuito de contemplar diferentes modos de significar os saberes matemáticos e, em particular, suas diversas manifestações. Compreendemos que o trabalho viabilizou estratégias para ensinar Matemática para alunos surdos e ouvintes, a partir da valorização da visualização, promovendo a interação e comunicação entre os pares. O contato com a escola evidenciou a necessidade de garantir, nos cursos de formação inicial de professores de Matemática, espaços de formação e discussão sobre Educação Inclusiva e diversidade, que contemplem não apenas alunos participantes de projetos extracurriculares. A inserção de futuros professores em um ambiente educacional inclusivo possibilitou a eles novos conhecimentos sobre a docência, a escola e o direito à educação para todos.

Palavras-chave


Formação Inicial; Aspectos visuais; Ensino e Aprendizagem de Matemática.

Texto completo:

PDFA


DOI: 10.3895/actio.v5n3.12222

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2020 ACTIO: Docência em Ciências

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

A ACTIO adota licenciamento  Creative Commons do tipo CC-BY 4.0

Redes Sociais:

facebook                             


                   


ft_peri

Av. Sete de Setembro, 3165 - Rebouças CEP 80230-901 - Curitiba - PR - Brasil

logo_utfpr