Educadores matemáticos brasileiros e as configurações informais de aprendizagem

Marinez Meneghello Passos, Tatiany Mottin Dartora, Sergio Mello Arruda, Thomas Barbosa Fejolo

Resumo


Esta pesquisa apresenta um estudo sobre configurações informais de aprendizagem tendo como base os artigos publicados nos anais do Encontro Nacional de Educação Matemática (ENEM), nos anos de 2001, 2004, 2007 e 2010. A principal questão que orientou esta pesquisa foi: Como os educadores matemáticos brasileiros caracterizam as configurações informais de aprendizagem? Para a constituição do corpus foram analisados 1.616 artigos, dos quais apenas 51 foram escolhidos como sendo relacionados ao tema. Dentre outros resultados foi encontrado que: com exceção ao ano de 2001, o maior número de artigos nos demais anos se refere a experiências do dia a dia, com destaque para os estudos voltados para as investigações de como a matemática é praticada no cotidiano por grupos culturais distintos; a utilização dos conhecimentos matemáticos no dia a dia; a matemática presente em diversas situações; os conhecimentos matemáticos produzidos por diversos povos; e se os alunos conseguem relacionar a matemática à sua vida cotidiana.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais 2016 CC-BY

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
ft_peri

Av. Sete de Setembro, 3165 - Rebouças CEP 80230-901 - Curitiba - PR - Brasil

logo_utfpr