Estuário ou maré? Diálogos entre saberes empíricos e científicos nas aulas de Ciências na comunidade de Jiribatuba, Vera Cruz- Ba

Amon Rigel Goes Silva, Joana Fidelis da Paixão

Resumo


Os conhecimentos prévios e os saberes populares de alunos podem interagir com a aquisição de conhecimentos científicos. Nesta pesquisa, aulas de ciências ministradas para alunos do 6ª ano do ensino fundamental de uma escola municipal foram planejadas a partir dos seguintes temas: Estuário de Jiribatuba e Importância ecológica dos estuários. Utilizaram-se questionamentos e apresentações de imagens dos ambientes, além de animais marinhos da comunidade. Os dados foram analisados numa perspectiva etnográfica, com observação sistemática e avaliação quali-quantitativa. O presente estudo aponta para o fortalecimento do processo de ensino aprendizagem que evidencie os saberes prévios dos alunos em sala, possibilitando ao professor criar estratégias que potencializem a interação entre os subsunçores com informações mais específicas.  É importante também que sejam abordados em sala de aula, conteúdos que possuam sentido lógico para estudantes que participam de um contexto econômico, social e cultural intimamente ligado ao ecossistema marinho.


Palavras-chave


Conhecimentos prévios; Estratégia de ensino; Ciências da Natureza

Texto completo:

PDF


DOI: 10.3895/rbect.v11n2.5977

Direitos autorais 2018 CC-BY

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
ft_peri

Av. Sete de Setembro, 3165 - Rebouças CEP 80230-901 - Curitiba - PR - Brasil

logo_utfpr