A PRODUÇÃO FARMACOLÓGICA DO SUJEITO NOS QUADRINHOS

Mayara Barbosa Tavares

Resumo


A pesquisa é de cunho qualitativo, com método interpretativista e tem como objetivo a análise da produção farmacológica do sujeito em duas tiras em quadrinhos, de André Dahmer. A fundamentação teórica liga-se às obras de Foucault (1995a, 1995b, 1996, 2003, 2009), com base nas noções de micropoderes, resistências e outras, e de Le Breton (2003), no que se refere à produção farmacológica de si. Para a teorização das histórias em quadrinhos, são utilizadas as obras de Eisner (2001; 2005), com foco nos conceitos de arte sequencial e narrativa gráfica; e de Ramos (2009), com as contribuições sobre a linguagem dos quadrinhos; dentre outros autores. Durante a tessitura da pesquisa problematizações diversas sobre o uso rotineiro e banal de medicamentos psicotrópicos em pessoas saudáveis são discutidos. Elencamos também alguns aspectos relacionados às relações de poder, às microlutas, à resistência, dentre outros.

Texto completo:

PDF


DOI: 10.3895/rl.v17n20.2784

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 CC Atribuição 4.0

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

ft_peri

Av. Sete de Setembro, 3165 - Rebouças CEP 80230-901 - Curitiba - PR - Brasil

logo_utfpr