A análise sensorial e o café: uma revisão

Carla Adriana Pizarro Schmidt, Édison Miglioranza

Resumo


O café foi o responsável pela introdução da análise sensorial no Brasil e tem sua classificação baseada em seus atributos sensoriais, por meio da prova de xícara. Todo alimento é desenvolvido visando ser sensorialmente agradável, mas poucos são tão complexos quanto o café, essa revisão visa agrupar dados sobre a evolução da análise sensorial do café e a busca por correlação com métodos objetivos de avaliação dessa qualidade. Um levantamento da aplicação da análise descritiva quantitativa e do perfil livre na avaliação da qualidade do produto com base em vários de seus atributos de qualidade; além de técnicas modernas de avaliação hedônica, que fazem uso de mapas de preferência, buscando a determinação cada vez mais científica dos desejos e perspectivas do consumidor de café também foram realizados.


Palavras-chave


Coffea arabica, Coffea canephora, análise descritiva quantitativa (ADQ), perfil livre, mapa de preferência.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 CC-BY-NC

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 

 
ft_peri

Av. Sete de Setembro, 3165 - Rebouças CEP 80230-901 - Curitiba - PR - Brasil

logo_utfpr