Qualidade de vida e sobrecarga de cuidadores de deficientes físicos

Bruna Waltrin Padilha, Aline Cristina Carrasco, Aline Cristiane Binda, Andersom Ricardo Fréz, Cíntia Raquel Bim

Resumo


OBJETIVO: Avaliar a percepção geral da qualidade de vida e o nível de sobrecarga dos cuidadores de deficientes físicos da Associação dos Deficientes Físicos de Guarapuava.

MÉTODOS: Foi realizado um estudo transversal com 50 cuidadores de pessoas com deficiência física. Para a avaliação foram utilizados a versão abreviada do World Health Organization Quality of Life e a versão brasileira do Burden Interview. Para os dados com distribuição normal utilizou-se o teste t de student e para as distribuições não homogêneas utilizou-se o teste U de Mann-Whitney.  Para comparação de três ou mais fatores utilizou-se o  ANOVA one-way.

RESULTADOS: A amostra apresentou idade média de 48,5±16,2 anos, com predominância do gênero feminino (88%). Os cuidadores apresentaram pior escore de qualidade de vida no domínio meio ambiente e 44% relataram leve a moderada sobrecarga.

CONCLUSÕES: Constatou-se significância estatística inversamente proporcional entre qualidade de vida e nível de sobrecarga, de modo que a função de cuidar leva à sobrecarga o que impacta negativamente na qualidade de vida dos cuidadores.


Palavras-chave


Cuidadores; Qualidade de vida; Sobrecarga; Educação em saúde.

Texto completo:

PDF


DOI: 10.3895/rbqv.v9n1.5078

Direitos autorais 2017 CC-BY

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
ft_peri

Av. Sete de Setembro, 3165 - Rebouças CEP 80230-901 - Curitiba - PR - Brasil

logo_utfpr