Efeito de um programa linear de treinamento resistido sobre a autonomia funcional, a flexibilidade, a força e a qualidade de vida de mulheres em idade avançada

Weverton Taynan Lima da Silva, Claudio Joaquim Borba-Pinheiro

Resumo


OBJETIVO: Verificar os efeitos de um programa de exercícios resistidos (ER) na força muscular, na flexibilidade, na autonomia funcional e na qualidade de vida (QV) de mulheres com idade avançada.

MÉTODOS: A amostra foi composta por 18 mulheres voluntárias com 58,7±5,6 anos de idade, 69±14,5 kg de massa corporal, 1,53±0,06m de estatura e 29,2±4,2 kg/m² de Índice de Massa Corporal (IMC) residentes no município de Tucuruí/PA. O treinamento foi periodizado em seis meses, divididos em três ciclos bimestrais, com intensidade progressiva de 50-70% de uma repetição máxima (1RM). A estatística foi realizada pelo teste ANOVA one way com Post-Hoc de Bonferroni para os testes de força e o teste T Student para as demais variáveis.

RESULTADOS: Os dados apontam melhoras significativas (p<0,05) do grupo para todas as medidas de força dos membros superiores e inferiores, como bíceps cross (∆%=40,5%) e leg press horizontal (∆%=31,0%), assim como apresentou melhoras (p<0,05) na flexibilidade (∆% = 76,8%). Além disso, a autonomia funcional (∆%= -10,4%) e a QV (∆% = 17,9%) também apresentaram melhoras (p<0,05).

CONCLUSÃO: O método de ER utilizado foi efetivo para melhorar a flexibilidade, a força muscular, a autonomia funcional e a QV de mulheres com idade avançada.


Texto completo:

PDF


DOI: 10.3895/rbqv.v7n2.2890

Direitos autorais 2016 CC-BY

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
ft_peri

Av. Sete de Setembro, 3165 - Rebouças CEP 80230-901 - Curitiba - PR - Brasil

logo_utfpr