Biogas de avicultura como substituto de fontes não renováveis de energia na região sul do Brasil

Vinicius de Oliveira Lima, Felippe Martins Damaceno, Maria Cristina Rodrigues Halmeman, Radames Juliano Halmeman, Luciane Maria Vieira do Couto

Resumo


O crescimento acelerado da população e da industrialização exercem fortes pressões sobre o setor energético. O aumento da demanda por energia motiva a exploração de fontes alternativas que sejam menos impactantes que os finitos combustíveis fósseis. Diante deste cenário, o objetivo deste trabalho consistiu em evidenciar o potencial energético do biogás proveniente da biomassa residual da avicultura no Sul do Brasil, em detrimento de fontes não-renováveis como o petróleo, carvão mineral e gás natural. Para tal, realizou-se o levantamento do rebanho de galináceos no Sul do país, estimou-se a quantidade de resíduos gerados por tais animais e, por fim, quantificou-se o potencial de produção de biogás e de energia elétrica destes resíduos. Os resultados foram comparados com o potencial elétrico de termoelétricas não renováveis que estão com construção prevista também na região Sul. Verificou-se então que há uma geração de aproximadamente 84.534.800 kg dia-1 de resíduos que podem gerar cerca de 10.879.628,76 kWh. Conclui-se que a expansão da produção do biogás tem potencial energético capaz de suprir a energia que as futuras termoelétricas não renováveis produzirão, evitando severos impactos ambientais e possibilitando economias e receitas à região.


Palavras-chave


dejetos; biomassa; cama de frango; termoelétricas.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 CC-BY-NC

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 

 
ft_peri

Av. Sete de Setembro, 3165 - Rebouças CEP 80230-901 - Curitiba - PR - Brasil

logo_utfpr