USO DE EQUAÇÕES DIFERENCIAIS ORDINÁRIAS NA SIMULAÇÃO DA RELAÇÃO DE CARBONO/NITROGÊNIO EM UM COMPOSTO ORGÂNICO

Camila Nicola Boeri Di Domenico, Gracieli Mapelli, Raquel Barroso de Oliveira

Resumo


O presente artigo tem como principal objetivo, estimar o tempo em que o composto orgânico, produzido a partir de folhas de cajueiro (Anacardium occidentale), de mangueira (Mangifera indica) e esterco bovino de gado leiteiro, atinge a concentração ideal de relação Carbono/Nitrogênio para fins de utilização em atividades hortícolas. Neste sentido, para o período de 60 dias, que é o tempo total da degradação ativa, foram utilizadas Equações Diferenciais Ordinárias para realizar simulações do dia, material e proporções do composto ideal exigido pela legislação. As simulações feitas foram satisfatórias para descrever o processo analisado. Os resultados obtidos mostraram que os valores médios da relação de Carbono/Nitrogênio foram diminuindo de acordo com as proporções, ou seja, quanto maior a quantidade de esterco, menor os valores desta relação.


Palavras-chave


Equação diferencial ordinária; atividades hortícolas; decaimento; composto orgânico; degradação ativa.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 CC-BY-NC

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 

 
ft_peri

Av. Sete de Setembro, 3165 - Rebouças CEP 80230-901 - Curitiba - PR - Brasil

logo_utfpr