A importância da diversidade textual nas aulas de língua portuguesa no ensino médio

Elizabeth Cristina de Lima, Nelson dos Santos

Resumo


O domínio da leitura e da escrita são princípios básicos da educação. Dessa forma, formar leitores e produtores de textos é um desafio para os educadores. Assim, o objetivo desse estudo foi desenvolver uma proposta de trabalho para o ensino médio, ancorada nas teorias bakhtinianas do gênero textual e na concepção do letramento, para orientar os alunos no sentido de torná-los leitores e produtores de textos; estimular sua criatividade e originalidade e levá-los a adquirir o hábito da escrita, desfazendo, desta forma, a ideia adquirida na própria escola, por meio de práticas equivocadas, de que não sabem escrever. Para tanto, em um primeiro momento, fez-se uma revisão de literatura abordando o conceito de leitura, concepção de leitura, estratégias e etapas da leitura, fundamentada em autores que debatem a temática. Para desenvolvimento do trabalho, utilizou-se como metodologia a pesquisa ação, junto a dezessete alunos do primeiro ano do ensino médio de um colégio estadual do município de Paranavaí, Paraná. Os gêneros argumentativos trabalhados foram a Charge, o artigo de opinião e a carta argumentativa. Os resultados obtidos com as atividades desenvolvidas mostraram que os alunos, quando motivados, podem escrever criticamente um texto, utilizando os recursos da língua: a estrutura composicional, a sintaxe e a variedade padrão da língua. Outro fato observado é o de que, quando o aluno é motivado e sabe o que está fazendo, o processo de produção textual fica bem mais fácil.


Palavras-chave


leitura; escrita; gênero textual discursivo.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 CC-BY-NC

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 

 
ft_peri

Av. Sete de Setembro, 3165 - Rebouças CEP 80230-901 - Curitiba - PR - Brasil

logo_utfpr