Suscetibilidade de enchentes a partir da análise das variáveis morfométricas na bacia hidrográfica do Rio Alegria/pr

Fabiana Costa de Araújo Schutz, Leandro Jacques Urbano

Resumo


O objeto do presente estudo, foi analisar as microbacias urbanas do Município de Medianeira quanto à inclinação natural para a ocorrência de enchentes, considerando a morfometria das bacias. A análise se concentrou, em seis afluentes do Rio Alegria e de toda a bacia que engloba a parte alta deste rio, pois essas áreas de drenagem exercem grande influência no comportamento hídrico local. Para a confecção do material cartográfico foi utilizado o software ArcGis 10.1. Com a análise do estudo realizado conclui-se que as bacias que apresentam maior propensão natural à ocorrência de problemas com enchentes são as microbacias da Sanga Tangará, da Lavadeira e do Polaco, respectivamente. Essas microbacias necessitam de maior atenção do poder público por apresentar maior propensão à ocorrência de enchentes.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 CC-BY-NC

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 

 
ft_peri

Av. Sete de Setembro, 3165 - Rebouças CEP 80230-901 - Curitiba - PR - Brasil

logo_utfpr