Conteúdo, forma e políticas públicas de formação de professores

Clóvis Ricardo Remor, Magela Reny Fonticiella Gómez, Simone Beatris Farinon Betzek

Resumo


A formação dos professores tem sido alvo de grandes discussões no contexto educacional, com destaque a partir do século XIX e tomando maiores proporções nas últimas décadas. Este artigo, mediante pesquisa bibliográfica, aborda e contextualiza aspectos acerca do significado da formação de professores, bem como, modelos e formas que se estabeleceram durante a busca para se definir padrões dessa formação. Com isso, observou-se que a dimensão humana do professor tem papel de destaque, devendo ser preservado as histórias de vida e as experiências individuais. Destaca-se que os aspectos da racionalidade técnica prevaleceram como um meio de formar os docentes no decorrer dos tempos e que tem prevalecido até os dias de hoje, opondo-se aos aspectos da racionalidade prática, defendida por várias intelectuais da área educativa. Da mesma forma, ficou caracterizado o predomínio do modelo denominado de conteúdos culturais-cognitivos, ou cultural-cognitivo, que faz do professor um técnico para a solução de problemas predefinidos, indicando que o professor irá desenvolver sua habilidade didático-prática no decorrer do magistério, parte esta de responsabilidade do modelo pedagógico-didático. Diante disso, fica em destaque a necessidade do aprimoramento entre teoria e prática, respeitando-se as individualidades dos professores para melhor consolidação de sua formação profissional e pessoal.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 CC-BY-NC

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 

 
ft_peri

Av. Sete de Setembro, 3165 - Rebouças CEP 80230-901 - Curitiba - PR - Brasil

logo_utfpr