Produção de saberes sobre o envelhecer a partir de ação extensionista

Emanuela Pertile Bottin, Gustavo Staudt Rodriguez Almeida, Silvana Ligia Vicenzi Bortolotti, Marisa Angela Biazus, Saraspathy Naidoo Terroso Gama de Mendonça

Resumo


Em decorrência da redução nas taxas de fertilidade em cerca de 120 países até 2025 - a média atual é de 2,1 crianças por mulher - e o aumento da longevidade, projeta-se uma contínua elevação da população idosa em nível mundial. Diante deste cenário, objetivou-se a produção de conhecimentos, para subsidiar ações no sentido de atender à qualidade de vida da população envelhecente. Realizou-se um levantamento bibliográfico, uma Oficina para sensibilização da comunidade interna e externa para adesão ao projeto e aplicação de um questionário socioeconômico. Observou-se que a maioria dos respondentes, 72%, eram do sexo feminino, casados ou em união consensual (75%), 42% com escolaridade correspondente a ensino fundamental completo e superior, residem no bairro Parque Independência (30%), situando-se na faixa etária de 31 a 91 anos, com predominância (33,3%) na faixa etária de 49 a 58 anos. Quanto ao perfil de consumo alimentar, identificou-se que produtos lácteos como leite e queijos, frutas, verduras, arroz e feijão são consumidos diariamente pela grande maioria, denotando um hábito saudável. Há evidências de prevalência de doenças crônicas não transmissíveis como hipertensão arterial, diabetes e hipercolesterolemia, o que sugere ação intervencionista. Os resultados apresentam indicadores para futuras ações extensionistas  relacionadas com a qualidade de vida da comunidade participante.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 CC-BY-NC

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 

 
ft_peri

Av. Sete de Setembro, 3165 - Rebouças CEP 80230-901 - Curitiba - PR - Brasil

logo_utfpr