A importância das religiões de matriz africana, para preservação do meio - ambiente urbano

Aurelice dos Santos Sales

Resumo


O presente artigo busca uma reflexão aprofundada da inter-relação existente entre preservação ambiental e as religiões de matriz africana, um desafio que se lança para os profissionais da educação e do turismo, interessados em oferecer respostas para a conservação desses espaços religiosos, que são instrumentos de sustentabilidade do ambiente urbano, hoje cada vez mais degradados. Recursos ambientais existentes nas áreas urbanas da cidade do Salvador estão sendo sumariamente destruídos em nome de uma especulação imobiliária e financeira lasciva. Avenida Paralela, Parques São Bartolomeu, Pituaçu, Abaeté, da Cidade, Dique do Tororó bairros como Cabula, São Cristóvão e Paripe, estão perdendo paulatinamente extensas áreas verdes, suas cachoeiras, rios e lagos estão sendo assoreados, poluídos até mesmo aterrados, sem falar da Baía de Todos os Santos, que serve muitas vezes de depositório de dejetos de esgotos domésticos, hospitalares e industriais. A importância das religiões de matriz africana para preservação ambiental urbanísticas das cidades em particular da cidade de São Salvador, é que “não existe orixás sem folhas”.


Palavras-chave


Religiões de Matriz Africana; Ambiente Urbano; Preservação;Turismo

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 CC-BY-NC

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 

 
ft_peri

Av. Sete de Setembro, 3165 - Rebouças CEP 80230-901 - Curitiba - PR - Brasil

logo_utfpr