Estudo da estabilidade térmica de novos indicadores naturais

Rothchild Sousa de Morais Carvalho Filho Filho, Onesio Celestino Júnior, Élida Maria Amaral Alves, Silvana de Brito Alves

Resumo


Os indicadores naturais ácido-base são corantes extraídos de plantas. Esses corantes são ricos em antocianinas, substância responsável pela variação de coloração em função do pH. As antocianinas são pertencentes ao grupo dos flavonóides fenólicos. Esta substância compõem o maior grupo de pigmentos solúveis em meio aquoso do reino vegetal e são encontrado em maior  quantidade  nos  grupos  das angiospermas. De modo geral, a estabilidade dos extratos naturais depende de dois fatores: temperatura e tempo de armazenamento. Neste contexto, o presente trabalho avaliou a estabilidade térmica do extrato da allamanda (Allamanda cathartica L.) e do cróton (Codiaeum variegatum (L.) A. Juss), em temperatura de 0 °C e 25 °C, no período de 5, 10 e 30 dias. Observou-se que os extratos 1 e 2 (allamanda e cróton) apresentaram excelente estabilidade térmica. Os extratos foram enumerados da seguinte forma: extrato 1 (alamanda), extrato 2 (cróton), extrato 3 (beterraba) e extrato 4 (repolho roxo).  Os extratos 1 e 2 (alamanda-amarela e louro variegado) apresentaram uma estabilidade térmica significativa em diferentes temperaturas ao longo do período de 30 dias em comparação com os já presentes na literatura, sendo uma alternativa de fácil aquisição e baixo custo para serem usados no ensino de química.

 


Palavras-chave


Allamanda cathartica L.; Codiaeum variegatum (L.) A. Juss; Ácido-Base; Estabilidade Térmica; Antocianinas.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2022 CC-BY-NC

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 

 
ft_peri

Av. Sete de Setembro, 3165 - Rebouças CEP 80230-901 - Curitiba - PR - Brasil

logo_utfpr