A Síndrome do Impostor e sua relação com a docência: um estudo com as professoras de ciências contábeis e administração

Mariana Azevedo Alves, Eduardo Cotrim Ferreira, Mariana Pereira Bonfim

Resumo


Este trabalho teve como objetivo verificar se as professoras de Ciências Contábeis Administração da Universidade Federal Fluminense são acometidas pela Síndrome do Impostor, além de analisar qual é a relação entre a presença da síndrome e o seu nível de sucesso. Para obter os resultados, 8 professoras responderam o questionário, denominado escala CIPS. Após a análise dos dados, chegou-se à conclusão de que a maior parte das professoras apresentava nível baixo e moderado do indicativo de Síndrome, contrariando a literatura internacional, que apontava no sentido de que mulheres, teoricamente de sucesso, estariam mais propensas a desenvolver a Síndrome em ambientes majoritariamente masculinos. Desta maneira, concluiu-se que o resultado encontrado pode ser fruto das mudanças ocorridas ao longo do tempo, uma vez que há uma distância temporal muito grande entre os estudos pioneiros e o presente artigo.


Palavras-chave


Gênero; Mulher; Mercado de trabalho; Escolhas profissionais.

Texto completo:

PDF


DOI: 10.3895/cgh.v12n40.9873

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 CC-BY-NC

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.
ft_peri

Av. Sete de Setembro, 3165 - Rebouças CEP 80230-901 - Curitiba - PR - Brasil

logo_utfpr