Racismo institucional e a estratégia de saúde da família: um estudo sobre essa interlocução no município do Rio de Janeiro

Thamires Monteiro de Medeiros, Samara Milene da Silva, Vanessa Del Castillo Silva Couto, Ana Giselle dos Santos Gadelha, Saville Maria Coutinho Borges de Almeida, Alana Borges de Oliveira, Paulo Roberto de Abreu Bruno

Resumo


Este artigo é fruto de um estudo feito a partir da vivência de residentes em Saúde da Família
em duas Unidades Básicas de Saúde no município do Rio de Janeiro, cujo objetivo principal
foi buscar compreender como a interseccionalidade entre raça, gênero e c lasse interfere no
cotidiano dos serviços. Utilizou se uma abordagem qualitativa de cunho etnográfico,
baseada na observação participante e no uso de diário de campo. Aplicou se a Análise de
Conteúdo, e construíram se os eixos “Estratégia de Saúde da Família”, “Determinação Social
da Saúde” e “Racismo e Saúde”. Destes foram elencadas 14 categorias de análise. As
reflexões apresentadas neste artigo são parte dos resultados e análises no que tange à
discussão sobre Racis mo Institucional (eixo Racismo e Saúde). O objetivo deste artigo é
compartilhar experiências de trabalho na Estratégia Saúde da Família, a fim de
compreender como se expressa o Racismo Institucional e aprofundar esse debate no campo
da saúde.


Palavras-chave


Racismo Institucional; Saúde da População Negra; Estratégia de Saúde da Família

Texto completo:

PDF


DOI: 10.3895/cgh.v12n40.9503

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 CC-BY-NC

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.
ft_peri

Av. Sete de Setembro, 3165 - Rebouças CEP 80230-901 - Curitiba - PR - Brasil

logo_utfpr