Megg Rayara Gomes de Oliveira fala aos Cadernos de Gênero e Tecnologia

Michel Alves Ferreira, Lindamir Salete Casagrande

Resumo


Esta é uma edição especial dos Cadernos de Gênero e Tecnologia. Nela apresentamos a edição temática Gênero, Raça e Feminismo Negro que contou com diversos artigos sobre a temática e que nos levaram a refletir como a questão étnico/racial permeia a nossa sociedade. Nada melhor do que encerrar este número dos CGT com a entrevista de Megg, travesti, negra, professora, doutora.  Sem dúvidas, Megg é um exemplo de como a educação pode mudar a vida de uma pessoa. Sua persistência, que muitos/as chamariam de teimosia, em se manter na escola apesar das adversidades, dos preconceitos e discriminações que se apresentaram durante toda sua trajetória escolar a trouxe até o espaço que ocupa hoje. Seu posicionamento firme e consciente, acerca da realidade que pessoas que não se encaixam nos padrões construídos histórica e socialmente como normal enfrentam, é fundamental para que possamos nos construir como cidadãs e cidadãos que vivam em uma sociedade plural respeitando a todos e todas dentro de suas singularidades. Megg compartilha conosco um pouco de sua trajetória de vida, suas lutas, suas superações e seu conhecimento. Cabe destacar que Megg se insere em um grupo que sofre múltiplas formas de manifestações de preconceito e de violências. Ser negra e travesti a coloca em dois universos muito perigosos no Brasil na atualidade, o que não deve ser analisado em separado quando pensamos em políticas públicas, ativismos e produção de conhecimento, urgindo um olhar interseccional. Vemos uma onda crescente de intolerância com relação a população negra e LGBT e sua própria existência é, sem dúvidas, uma forma primeira de resistência. Sendo assim, a trajetória de vida de Megg precisa ser conhecida e reconhecida e esta entrevista nos oportuniza que isso aconteça.  A trajetória de Megg é, sem dúvidas, inspiradora para que mais pessoas negras, homossexuais, transexuais, travestis, busquem a educação e a luta como forma de transformar suas expectativas de vidas. A história de vida de Megg pode transformar outras vidas. Desejamos a nossas leitoras e leitores uma boa leitura e reflexão sobre as temáticas que perpassam a entrevista de Megg. Vamos a entrevista.

 


 

 


Palavras-chave


Entrevista; Feminismo negro; lgbtfobia; educação

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 CC-BY-NC

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.
ft_peri

Av. Sete de Setembro, 3165 - Rebouças CEP 80230-901 - Curitiba - PR - Brasil

logo_utfpr